Ilustração: Frédérique Vayssières

Biblioteca da Escola Básica e Secundária

A compreensão na leitura: a ideia principal

Quando foi pedido a alunos do quinto ano e a professores que identificassem a ideia principal de um texto, verificou-se que não havia uma conceção única da noção de ideia principal.

De facto, o conceito encontra-se em múltiplas expressões que refletem uma diversidade de conceções: mensagem do autor, visão de conjunto, elementos importantes, ponto de vista principal, ideia central do texto.

1. O que é uma informação importante?

A avaliação do que é importante num texto pode variar de um leitor para outro, de uma situação para outra. Existem, contudo, duas categorias de informação importante: a informação «textualmente importante» e a informação «contextualmente importante».

· A informação pode ser importante porque o autor a apresenta como tal. (Textualmente importante)

· A informação pode ser importante porque o leitor a considera como tal devido à sua intenção de leitura. (Contextualmente importante)

Os jovens leitores e os leitores menos hábeis revelam dificuldade em identificar a informação que o autor considera importante num texto. Isso não significa que sejam menos sensíveis à importância das informações, mas sim que têm uma conceção diferente do que é importante. Selecionam uma ideia que lhes interessa pessoalmente e não o que o autor acentuou como central ou essencial. Por outras palavras, estão centrados na informação contextualmente importante.

Os leitores competentes são mais flexíveis nesta seleção: servem-se simultaneamente da sua intenção de leitura e dos indícios dados pelo autor para determinar a importância da informação num texto. é, portanto, fundamental que os alunos que ainda não estão sensibilizados para esta noção aprendam a distinguir entre os dois tipos de informação.

2. Causas de confusão sobre a ideia principal

A ideia principal e os tipos de texto

Uma das causas de confusão sobre a ideia principal provém do facto de ela variar consoante os tipos de texto. Num texto narrativo, a ideia principal está relacionada com os acontecimentos e a sua interpretação; nos textos informativos o importante pode ser um conceito, uma generalização, uma regra...

O assunto do texto e a ideia principal

Uma segunda causa da confusão na identificação da ideia principal reside na ausência de distinção entre o assunto e a ideia principal do texto.

Quando o professor pergunta aos alunos: «De que fala este texto?» ou «De que trata este artigo?», pede-lhes que descubram o assunto do texto. Habitualmente, este pode ser resumido numa palavra ou numa expressão.

Quando o professor pergunta: «Qual é a ideia principal do texto?», está a referir-se à informação mais importante dada pelo autor para explicitar o assunto. Por vezes a ideia principal está implícita e, neste caso, deve ser inferida a partir das informações contidas no texto. Exemplos:

Assunto

Ideia principal

Os cães

 

Atletas olímpicos

Existem diversas raças de cães que apresentam um conjunto de características comuns

Ser atleta olímpico exige muita preparação e diversos sacrifícios

Relativamente ao ensino do assunto e da ideia principal, sugerem-se três princípios gerais que podem ser úteis aos professores:

1. Os alunos devem aprender que o assunto é diferente da ideia principal, porque utilizar os dois termos indiferentemente pode criar confusões cognitivas.

2. Os alunos devem aprender o que é um assunto antes de aprenderem o que é uma ideia principal, porque adquirem a capacidade cognitiva que permite identificar um assunto antes da que permite identificar uma ideia principal.

3. Os alunos devem aprender a identificar primeiro o assunto e a seguir a ideia principal de um texto, porque habitualmente o assunto é introduzido no texto antes da ideia principal.

A ideia principal implícita e a ideia principal explícita

Conforme os textos, a ideia principal pode ser expressa de diferentes modos. Em certos textos, ela é explícita; noutros é implícita. Noutros ainda, é ambígua.

A capacidade dos alunos para identificarem a ideia principal depende do modo como é apresentada no texto, sendo a explícita sempre mais fácil de identificar, seja qual for a idade dos alunos.

3. O ensino da ideia principal

Auto-observação do professor

O primeiro conselho a dar aos professores é que se observem a si próprios quando estão à procura da ideia principal do texto; isto por duas razões:

· primeiro, porque o professor compreenderá melhor os processos exigidos por esta tarefa;

· em segundo lugar, porque avaliará melhor o que exige aos alunos quando lhes pede que tentem encontrar a ideia principal.

O ensino da ideia principal explícita

Para ensinar os alunos a identificarem a ideia principal, a melhor estratégia consiste em explicar aos alunos o porquê da estratégia, em ilustrar a estratégia a fim de tornar o processo transparente, em os ajudar quando fazem tentativas e em proporcionar-lhes situações em que a possam aplicar.

GIASSON, Jocelyne - A compreensão na leitura. Porto: Edições Asa, 1993.