Ilustração: Frédérique Vayssières

Biblioteca da Escola Básica e Secundária

Leitura recíproca: em que consiste?

A leitura recíproca é um método para desenvolver a compreensão textual com recurso explícito a estratégias como prever, clarificar, questionar e sumariar.

Está demonstrado que o ensino recíproco desenvolve nos alunos a compreensão oral e escrita, facilitando a transferência das aprendizagens para novos contextos.

Em que difere de outras estratégias?

Muitos exercícios de compreensão são ensinados através da resposta a perguntas pré-formuladas. O ensino recíproco estimula as crianças a serem elas próprias a elaborar as perguntas sobre o texto e a responderem-lhes, bem como às perguntas dos colegas.

A elaboração de perguntas e a partilha de ideias em grupo requer um nível mais elevado de entendimento e de interação textual, o que conduz a experiências de aprendizagem mais significativas.

Falar e ouvir são competências centrais na leitura recíproca e o seu desenvolvimento é crucial na construção do pensamento crítico e criativo. A abordagem do ensino recíproco fornece à criança a oportunidade de praticar essas competências.

Quais são os benefícios para o professor?

Quando os alunos se sentem cómodos com o grupo de trabalho e com o processo, conseguem trabalhar autonomamente. Isto permite ao professor circular entre os grupos, envolvendo as crianças em tarefas significativas.

Quais são os benefícios para os alunos?

A leitura recíproca baseia-se na aprendizagem colaborativa e cooperativa. Através da interação, as crianças apoiam-se mutuamente na interpretação textual e no desenvolvimento das suas próprias ideias e das dos outros.

A atmosfera de trabalho deve ser cooperativa, de aprendizagem social, e o facto dos alunos se ouvirem uns aos outros e construírem novos significados deve ser valorizado. O desenvolvimento destas competências promove a confiança e a autoestima. Os alunos aprendem que as suas opiniões sobre um texto são importantes.

A leitura recíproca:

- Desenvolve estratégias de compreensão textual;

- Dá oportunidade ao aluno para elaborar e responder às suas próprias perguntas;

- Enriquece o vocabulário;

- Estimula a aprendizagem colaborativa: partilhar, participar e valorizar os outros;

- Desenvolve a confiança ao permitir à criança ter um papel de liderança;

- Encoraja a perseverança e a tomada de riscos;

- Estimula o interesse por uma variedade de assuntos.

Esta abordagem pode substituir ou ser utilizada como reforço de outras estratégias?

Como qualquer estratégia, a leitura recíproca deve ser combinada com uma variedade de atividades que desenvolvam a compreensão oral e escrita: leitura em pequenos grupos, leitura orientada, autónoma, etc.

Que tipo de textos devem ser utilizados?

Para que as crianças pratiquem com sucesso as suas competências de compreensão textual e a troca de ideias seja significativa, os textos devem motivá-las, estar adequados ao seu nível de competência linguística e ter a extensão adequada. O assunto deve transmitir informação nova e ser intrigante para que as crianças sintam a necessidade de formular perguntas.

O maior desafio para o professor é a seleção dos textos. Assim que identificar os textos certos, as estratégias de compreensão precisam de ser ensinadas e praticadas antes da implementação do programa. As crianças têm que ser capazes de trabalhar de uma forma autónoma.

O professor deve moldar as estratégias de leitura guiada e partilhada, dando às crianças tempo para partilhar. Devem ser desenvolvidas atividades que melhorem a sua capacidade de formularem perguntas e as regras do trabalho de grupo devem ser recordadas e interiorizadas.

FREEMAN, Helen - The BIG education issue: reciprocal reading. Scholastic.